quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Nova cédula R$ 200 eleva a atenção para a preservação do lobo-guará

O animal é tido como símbolo do Cerrado
A nova nota de R$ 200, anunciada pelo Banco Central do Brasil, chama a atenção para o lobo-guará, animal que estampa a cédula, e relembra os brasileiros da importância da preservação desse animal emblemático da fauna nacional
Maior canídeo da América do Sul, podendo pesar até 36 kg, o lobo-guará é considerado como “quase ameaçado” pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza) e sobrevive graças a esforços de preservação realizados por projetos como o Onçafari, que atua no estudo e conservação da espécie.
Apesar de ser encontrado em outros biomas brasileiros, o animal é tido como o símbolo do Cerrado, onde está a maioria dos 24 mil indivíduos que existem no Brasil. Entretanto, as populações de lobo-guará vêm sofrendo um declínio significativo ao longo dos anos. “Em nossa base dedicada à espécie, localizada na Pousada Trijunção, na divisa dos estados da Bahia, Goiás e Minas Gerais, realizamos estudos por meio do monitoramento direto e dos dados obtidos pelos rádio-colares. Essas informações nos permitem entender suas áreas de vida, territórios e hábitos, sendo que as análises também são úteis na tomada de ações para a conservação do animal”, destaca Mario Haberfeld, fundador do Onçafari.
Entre as principais ameaças para o lobo-guará estão a descaracterização ambiental/perda de habitat (redução da qualidade de áreas adequadas à sobrevivência), a morte de indivíduos devido a conflitos com humanos (caça) e os atropelamentos. É estimado que a espécie sofrerá uma redução populacional de, pelo menos, 29% nos próximos 21 anos (três gerações), considerando apenas a perda de habitat. Esse dado está embasado em uma taxa média de desmatamento do Cerrado de 1% ao ano (dados de desmatamento –2002). Essa perda na população coloca a espécie na categoria “vulnerável” (VU) no Cerrado.

“Com nosso trabalho desenvolvido na Pousada Trijunção, desde 2018, entendemos que a educação ambiental e a pesquisa científica, aliadas ao ecoturismo, são uma das principais e mais poderosas ferramentas para reverter o avanço das ameaças. A valorização dos lobos em vida livre nos possibilita construir pontes entre a ciência e a população, gerando resultados práticos que beneficiam a comunidade local e a vida selvagem”, explica Haberfeld.

O maior canídeo da América do Sul pode pesar 36 Kg
CURIOSIDADES

O lobo-guará possui orelhas bem grandes, semelhantes a algumas raposas. Entretanto, apesar de ser chamado de lobo, o animal tem uma genética distinta da dos demais membros da família. É considerado como a única espécie viva pertencente ao seu grupo, por isso não é classificado como lobo “verdadeiro”, nem cachorro, raposa, coiote e chacal. Os parentes mais próximos dos lobos-guarás na escala evolutiva são os cachorros-vinagre (Speothos venaticus), embora sejam morfologicamente distintos entre si.

A coloração do corpo varia do vermelho-dourado ao laranja, sendo que os pelos da crina, das patas e do focinho são pretos. Possui também um tufo esbranquiçado na ponta da cauda, característica já presente nos filhotes desde que nascem. Sua vocalização é bem característica e é chamada de “aulido”, que ecoa por longas distâncias e muitas vezes são respondidos por outro lobo, revelando que essa é uma importante forma de comunicação nesta espécie.

TAXONOMIA

Classe: 
Mammalia (mamífero)
Ordem: Carnivora (carnívoro generalista - onívoro)
Família: Canidae
Gênero: Chrysocyon
Espécie: Chrysocyon brachyurus
Nome comum: Lobo-guará, Lobão, Lobo-de-crina, Lobo-vermelho, Guará

SOBRE O ONÇAFARI

O Onçafari atua no Pantanal, Cerrado, Amazônia e Mata Atlântica com o objetivo de promover a conservação do meio ambiente e contribuir com o desenvolvimento socioeconômico das regiões em que está inserido por meio do ecoturismo e de estudos científicos. O projeto é focado na preservação da biodiversidade em diversos biomas brasileiros, com ênfase em onças-pintadas e lobos-guarás.


Leia Mais ►

quinta-feira, 30 de julho de 2020

MTur destina R$ 6,5 milhões para infraestrutura turística na região da Serra da Capivara

Durante visita a São Raimundo Nonato (PI) foi anunciado ainda a estruturação do aeroporto Serra da Capivara e a inclusão do parque em campanhas promocionais
O presidente Jair Bolsonaro em visita ao Parque Nacional Serra da Capivara, no Piauí FOTO: Allan Santos/PR
O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, anunciaram o empenho de R$ 6,5 milhões para obras de infraestrutura turística no município de São Raimundo Nonato, no Piauí. O anúncio ocorreu nesta quinta-feira (30.07) durante visita à cidade e ao Parque Nacional da Serra da Capivara. Com o montante, será possível pavimentar as ruas que recebem maior fluxo de veículos, além de revitalizar e reformar o Centro de Apoio ao Turista.

Pela primeira vez na região, o presidente Jair Bolsonaro destacou a ação do Ministério do Turismo para a retomada do setor no país e as belezas do local. “Desde o começo, a ideia é descobrir para muitos brasileiros regiões tão lindas, como essa que estamos visitando. Nenhum país do mundo tem o potencial do turismo que nós temos. Junto com o ministro Marcelo Álvaro Antônio, vamos colocar o turismo no Brasil no lugar que ele merece”, disse.

Segundo Álvaro Antônio, a ação se soma à diversas outras que estão sendo realizadas pelo governo federal em prol da transformação dos destinos turísticos do país e da geração de emprego e renda. “O nosso desafio é traduzir o potencial que o Brasil tem no Turismo em realidade. A cidade de São Raimundo Nonato abriga um dos maiores parques arqueológicos do mundo e tem potencial para 2 ou 3 milhões de visitantes. Obviamente, a gente precisa de infraestrutura e é nesse sentido que o governo federal e o presidente Jair Bolsonaro têm nos orientado”, concluiu.

Ainda durante a visita, o Ministério do Turismo incluiu a Serra da Capivara no escopo da Campanha Promocional da Pasta de incentivo ao setor nos Parques Nacionais do Brasil e também na política do Fundo Setorial do Audiovisual para produção de filmes e documentários que tenham como tema ou plano de fundo os destinos turísticos nacionais. Além disso, foi anunciada a estruturação do Aeroporto Internacional Serra da Capivara para atração de voos comerciais, em parceria com o Ministério da Infraestrutura.

No ano passado, o Ministério do Turismo esteve em três ocasiões na região para identificar e aprimorar as potencialidades turísticas do atrativo. Numa delas, técnicos da Pasta realizaram um diagnóstico das necessidades de infraestrutura, conectividade, meio ambiente e promoção do local.

SERRA DA CAPIVARA

Serra da Capivara, atração natural com 173 sítios arqueológicos FOTO: EcoViagem
O Parque Nacional da Serra da Capivara é um verdadeiro museu a céu aberto. Os 173 sítios arqueológicos abertos à visitação dentro da unidade de conservação atraem mais de 20 mil turistas anualmente, interessados em fazer uma imersão nas origens da presença humana no semiárido. Ao todo, o local abriga 1.354 sítios pré-históricos, repletos de pinturas rupestres, a maior concentração do tipo no Brasil.

Os desenhos dos povos que viviam na região retratam com grande variedade de formas, cores e temas cenas de caça, pesca, rituais religiosos e de acasalamento, além de outros vestígios do cotidiano do homem pré-histórico, entre cenários de vales e chapadas acessíveis por trilhas, rampas e escadarias.

Fonte: Ministério do Turismo



Leia Mais ►

Abracorp sinaliza retomada das viagens corporativas domésticas

A bordo dos protocolos, do reequacionamento estratégico e operacional, o mundo dos negócios volta a viajar. O propalado novo normal não se alcança por meio de ‘receita de bolo’, que não existe. Nesse sentido, os players dedicados à indústria de viagens corporativas demonstram maturidade, espírito colaborativo e desejo irrefreável de superação.
                   
No segundo trimestre de 2020, a Gol mantém a liderança no ranking das cias aéreas com maior emissão de passagens para voos domésticos, com 41,1% de Market share; seguida pela Azul (36,1%) e a Latam (22,8%). Em volume de vendas, entretanto, a Azul assume a primeira posição, com 40,8% da movimentação que foi gerada no período; seguida da Gol (38,0%) e da Latam (21,2%).

A inversão de posições ocorre em razão das tarifas praticadas. Ou seja: enquanto a tarifa média da Gol foi de R$ 485,00 e da Latam R$ 488,00, o valor praticado pela Azul foi de R$ 593,00. Interessante observar que, no segundo trimestre de 2020, o preço das passagens comercializadas para voos domésticos no mercado de viagens corporativas caiu 34,9% (de R$ 807,00 para R$ 525,00), comparado a igual período de 2019.

“O fato é que, apesar da crise, verifica-se a retomada das viagens de negócios. Em um país continental como o nosso, não podemos prescindir do transporte aéreo”, afirma Carlos Prado, presidente do Conselho de Administração da Abracorp.

 “Fica evidente que a curva descendente foi revertida e a partir de abril teve início a retomada”, constata Gervasio Tanabe, presidente executivo da entidade. O total das vendas registradas no segundo trimestre de 2020, superior a R$ 96 milhões – o que equivale a 42,7% de aumento, de abril a junho – consolida a tendência de recuperação.

Acrescente-se que o potencial de crescimento é ainda muito maior. Pesquisa realizada pela Abracorp apurou que 48% das corporações atendidas pelas agências de viagens liberaram menos de 10% dos seus colaboradores a realizarem viagens, enquanto 43% delas liberaram até 30%; e 9% até 50%. 


Leia Mais ►

quarta-feira, 29 de julho de 2020

Brasil libera entrada de turistas estrangeiros por via aérea

Pela primeira vez, o governo exige seguro-saúde de estrangeiros para visitar o País, aponta especialista. Vias marítimas e terrestres continuam com restrições
A Portaria assinada em conjunto pelos Ministérios da Casa Civil, Infraestrutura, Justiça e Segurança Pública e Saúde e publicada em seção extra do Diário Oficial da União na noite desta quarta-feira (29/07) libera a entrada de turistas estrangeiros por via aérea. Na portaria anterior, apenas viagens de negócios estavam autorizadas.
A nova portaria tira a obrigatoriedade do teste da Covid, mas cria a exigência do seguro-saúde para a entrada. “Essa é uma forma de se precaver contra a lotação do sistema público de saúde, mas seria interessante manter o exame ou algum outro tipo de controle sanitário na entrada”, afirma a diretora de Comunicação da Associação de Especialistas em Migração e Mobilidade Internacional (Abemmi) e sócia da Fragomen, maior e mais antiga empresa de migração do mundo, Diana Quintas. Ela lembra que é a primeira vez que o Brasil obriga a contratação de seguro-saúde para turistas estrangeiros.
Na portaria de trinta dias atrás, apenas os aeroportos de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília estavam liberados para voos com visitantes estrangeiros. Agora, quase todos os estados podem receber turistas, com exceção da Paraíba, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Rio Grande do Sul e Tocantins.
Em relação às vias marítimas e terrestres, os estrangeiros podem entrar para atividades de negócios e trabalho, mas as viagens turísticas continuam proibidas.


Leia Mais ►

terça-feira, 28 de julho de 2020

Porto de Galinhas e Natal são os destinos do NE do Brasil mais desejados pelos turistas do mundo

Análise da Booking.com revela destinos mais populares da América Latina e em cada região brasileira em listas de viagem criadas em maio e junho
Morro do Careca, atração turística de Natal - RN
Nos últimos meses, muitos planos e sonhos de viagem foram interrompidos. No entanto, isso não impediu viajantes de sonhar com suas possibilidades. A Booking.com analisou as milhões de listas de desejo de viagem (“wish lists”, em inglês) criadas em sua plataforma em maio e junho deste ano e revela que duas cidades brasileiras – Gramado e Rio de Janeiro – figuram entre os 100 destinos mais presentes em wish lists por viajantes de todo o mundo, à frente de cidades turísticas importantes como Cancún (México), Cartagena (Colômbia) e até mesmo Buenos Aires (Argentina).
Piscinas naturais de Porto de Galinhas - Pernambuco
Além disso, o Rio de Janeiro foi um dos destinos mais populares entre viajantes americanos, chilenos, colombianos, peruanos e argentinos – estes últimos também incluíram cidades como Florianópolis, Búzios, Foz do Iguaçu, Maceió, Porto de Galinhas e Arraial do Cabo entre os destinos internacionais mais desejados em suas listas. Além disso, Salvador figura entre os destinos mais desejados pelos viajantes do Chile.
No que diz respeito a destinos internacionais mais populares no imaginário de viagem dos brasileiros, Lisboa (Portugal), Paris (França) e Buenos Aires (Argentina) lideram a lista.
DESTINOS MAIS DESEJADOS EM CADA REGIÃO
O Brasil tem uma história rica e paisagens deslumbrantes que chamam a atenção tanto dos próprios brasileiros, como de viajantes internacionais. Não à toa, sete Estados brasileiros aparecem entre as 200 regiões  mais presentes nas listas de desejos de viagem de turistas de todo o mundo: São Paulo (71º), Rio de Janeiro (72º), Rio Grande do Sul (125º), Santa Catarina (130º), Minas Gerais (153º), Pernambuco (185º) e Bahia (197º).
Pensando nisso, a Booking.com também analisou os destinos mais desejados em cada região do país, o que pode servir de inspiração aos brasileiros para quando for seguro viajar novamente. Afinal, há uma tendência global de que cresça o interesse por viagens domésticas, em função das diferentes restrições a viagens internacionais nos vários países do mundo. Confira abaixo os destinos mais desejados em cada região brasileira.
Região Norte                                                             Região Sudeste
1.    Manaus                                                              1. Rio de Janeiro
2.    Belém                                                                 2. Campos do Jordão 
3.    Alter do Chão                                                     3. São Paulo
4.    Palmas                                                               4. Monte Verde
5.    Porto Velho                                                        5. Búzios
Região Nordeste                                                        Região Sul
1.    Porto de Galinhas                                              1. Gramado
2.    Natal                                                                   2. Florianópolis
3.    Fortaleza                                                            3. Curitiba
4.    Salvador                                                             4. Balneário Camboriú
5.    Maceió                                                                5. Canela
Região Centro-Oeste
1.    Brasília
2.    Caldas Novas
3.    Goiânia
4.    Bonito
5.    Alto Paraíso de Goiás



Leia Mais ►

Selo Turismo Responsável já foi solicitado por 3.243 prestadores de serviços turísticos no NE

Iniciativa do Ministério do Turismo tem como objetivo auxiliar a retomada da atividade no país

Na Região Nordeste, 3.243 prestadores de serviços turísticos já solicitaram a emissão do selo “Turismo Responsável - Limpo e Seguro”.  A Bahia lidera em número de pedidos (826), seguido do Rio Grande do Norte (520), Pernambuco (456), Ceará (429), Alagoas (423), Maranhão (287), Paraíba (119), Sergipe (96) e Piauí (87).

Em todo o Brasil já são mais de 11,4 mil pedidos. O número comprova o sucesso da iniciativa lançada pelo Ministério do Turismo há pouco mais de um mês e que tem como objetivo auxiliar que o setor de turismo brasileiro retome as suas atividades o mais breve possível e atenda aos pré-requisitos do novo perfil de turista que surgirá com a pandemia de coronavírus.

Os segmentos com maior número de solicitações do selo na Região Nordeste são: meio de hospedagem (1.167), agência de turismo (988), transportadora turística (359) e bares e restaurantes (312). Para auxiliar os empreendimentos sobre as medidas recomendadas para a reabertura, o Ministério do Turismo publicou os protocolos sanitários recomendados para 15 segmentos turísticos que fazem parte do Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), além de um conjunto de orientações também para os turistas. Clique AQUI e conheça os protocolos construídos em parceria com o trade, levando em consideração diretrizes internacionais, e contou com a validação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O sucesso desta iniciativa comprova que estamos no caminho certo para o início das atividades do nosso setor, que foi tão afetado por esta pandemia, e integra o conjunto de ações de retomada que vem sendo desenvolvido pelo Ministério do Turismo. Acredito que o selo atende aos anseios do setor e dos turistas que estarão mais atentos aos protocolos de biossegurança, dando tranquilidade a todos”, comentou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

SELO 

Para solicitar o selo, o interessado deve acessar o site da iniciativa, ler as orientações previstas no protocolo destinado ao segmento em que atua e estar com situação regular no Cadastur. Em caso positivo, ele adere à autodeclaração que atende aos pré-requisitos determinados e é encaminhado para uma área do site onde pode realizar o download do selo para impressão.

O selo, que é totalmente gratuito, deverá ser colado em local de fácil acesso ao cliente e conterá um QR Code pelo qual o turista poderá consultar as medidas adotadas por aquele empreendimento e/ou profissional. Além disso, possibilitará a realização de denúncias em caso de descumprimento, o que poderá resultar em revogação do selo.

Estão disponíveis protocolos para: Meios de Hospedagem; Agências de Turismo; Transportadoras Turísticas; Organizadoras de Eventos; Parques Temáticos; Acampamentos Turísticos; Restaurantes, Cafeterias, Bares e similares; Parques Temáticos Aquáticos; Locadoras de veículos para turistas e Guias de Turismo, entre outros.

Dados atualizados em 27/07/2020


Leia Mais ►

domingo, 26 de julho de 2020

Sun City Resort – Uma lenda sul-africana

Sun City mudou a história da hotelaria na África do Sul em 1979, com a inauguração do incrível Hotel The Palace, que criou o conceito de 6 estrelas

Inspirado em um palácio de uma terra imaginária, o Hotel The Palace inaugurou o conceito de hotel 6 estrelas 
Há 41 anos, um visionário empresário sul-africano imaginou um paraíso na terra, um resort de entretenimento e fantasia para o público de seu país. Esse megaempresário se chamava Sol Kerzner e teria hoje mais de 80 anos.

Conhecido pela forte personalidade, pelo espírito de liderança e uma vocação nata para a hospitalidade, Kerzner transformou o turismo da África do Sul e do mundo durante seis décadas de atuação. Hoje seu legado inclui os hotéis Atlantis e One & Only, além da Rede Sun International onde tudo começou.

Sun City foi inaugurado em 1979, após 28 meses de construção. Um recorde absoluto para um projeto dessa magnitude. Kerznes considerou ser esse o projeto mais desafiador de sua vida e seu custo total foi de 800 milhões de rands, o equivalente a quase 46 milhões de dólares. Só para citar alguns números, cinco mil homens trabalharam ao mesmo tempo no complexo e 30 milhões de tijolos foram utilizados.

Foram consumidas cinco mil horas pela equipe que pintou o teto da cúpula central FOTOS: QTravel
Sun City foi implementado em uma região que na época de sua construção chamava-se Bophuthatswana (ou Bofutatsuana). Era uma província independente, com suas próprias leis. Justamente por estar em uma área onde diferentes leis vigoravam, o jogo era permitido, assim como o topless, proibido no país. Essa província foi criada na época do apartheid, que durou de 1948 a 1994.

Construído em uma extinta cratera de vulcão, o complexo ficou conhecido mundialmente como uma terra hedonista e paradisíaca, com inspiração nos elementos da África do Sul, exatamente como Kerznes inaugurou e queria. Muitos artistas famosos fizeram shows em Sun City ao longo desses anos, como Elton John, Frank Sinatra, Ray Charles, Beach Boys e Queen.

Em 1985, enquanto Nelson Mandela ainda era um preso político em Robben Island, Sun City se imortalizou em forma de música, Steven Van Zandt, guitarrista da banda E Street Band, liderou e formou o grupo de artistas contra o apartheid. A música encabeçava um boicote contra o apartheid e conseguiu chamar a atenção do planeta para o regime tão injusto. A letra dizia: “Não vou tocar em Sun City”, e, mesmo sendo uma crítica, ajudou a comover o mundo e arrecadou milhões.

O lustre de cristal da entrada do Hotel The Palace, no Crytal Court, tem cinco mil cristais venezianos
Mandela esteve muitas vezes no complexo ao longo de seu mandato como presidente e Sun City teve participação imperativa na implantação da democracia pós-apartheid na África do Sul.

6 ESTRELAS

Localizado no complexo, o Hotel The Palace foi criado para inaugurar o conceito de hotel 6 estrelas e ficou conhecido como o primeiro nessa categoria. São 336 apartamentos e suítes, sendo três delas presidenciais. O hotel é inspirado em um palácio, de uma terra imaginária, com todos os elementos da vida na selva. O projeto de interiores foi desenvolvido por Trisha Wilson, uma aclamada designer de Dallas (EUA).

A fachada possui 15 mil peças, todas elas customizadas especialmente para o projeto. Quase todos os elementos de decoração foram criados para o hotel, envolvendo trabalhos em 20 países.

CURIOSIDADES SOBRE SUN CITY

- O Valley of Waves, o parque de ondas do complexo, foi a maior combinação de  diferentes recursos já realizada em um parque aquático no mundo todo;

- Um dos escorregadores atinge 65 quilômetros por hora de velocidade;

- Toda a água contida nos recursos paisagísticos do complexo, entre entretenimento, paisagismo e piscina, totaliza 23 milhões de litros.

NÚMEROS INTERESSANTES

- O lustre de cristal da entrada do Hotel The Palace, no Crystal Court, tem cinco mil cristais venezianos;

- 5.650 metros de mármore cobrem as superfícies planas do hotel;

- Todos os tapetes foram tecidos à mão, com motivos da savana africana;

- O piso de mosaico na entrada foi feito inteiramente à mão e um grupo de mulheres na Suíça confeccionou as tapeçarias que ficam nas paredes da recepção;

- Cinco mil horas foram investidas pela equipe que pintou o teto da cúpula central do hotel, usando uma técnica semelhante à empregada por Michelangelo da Capela Sistina.

Fonte: Revista QTravel – Roteiro da Queensberry Viagens.
Contato local: Realtur – Telefone: (85) 98852.3290 – nonato@realtur.tur.br

CONHEÇO E RECOMENDO




Em 1997, visitei a África do Sul como editora de Turismo do Diário do Nordeste, a convite da operadora Singa Brasil, voando pela South African (SAA). Na época, a Singa Brasil (encerrou suas atividades em 2001) lançou um programa denominado África Explorer com Beto Simas (o mestre Boneco). A viagem foi acompanhada pelo ator, que tinha como missão gravar um vídeo e repassar as emoções do destino aos jovens brasileiros, mostrando a oportunidade de se conhecer os extremos. Sun City foi a grande revelação da viagem, que incluiu Cape Town, com visita ao Cabo da Boa Esperança, Ilha das Focas e Mundo dos Pássaros. Além de Cape Town e Sun City, o roteiro incluiu Johannesburgo e Pretória (Edgony Bezerra).


Pausa numa ponte que tem uma passarela de elefantes e balança de hora em hora, sacudida por um terremoto artificial que lembra uma cidade perdida


Leia Mais ►